Entenda agora o que é Fluxo de Nutrição!

fluxo de nutrição

Você já se perguntou alguma vez o que é fluxo de nutrição? Também chamado de workflow, fluxo de nutrição, de forma resumida, pode ser definido como uma sequência de e-mails disparados a um lead a fim de convertê-lo em um cliente.

Esse termo está relacionado à automação. Isso porque esses fluxos são disparados de forma programada e quase sempre automatizada.

Bom, à primeira vista pode parecer complicado aplicar isso no seu planejamento de marketing, mas com um pouco de estudo e prática, é possível, sim, montar uma estratégia de nutrição que traga bons resultados.

Neste post, falaremos sobre o que é o fluxo de nutrição, como ele funciona e como você pode fazer uso dessa importante ferramenta para atingir seus objetivos. Confira!

O fluxo de nutrição e o funil de vendas

Você provavelmente já ouviu falar sobre o funil de vendas. Pois saiba também que ele tem papel importante na hora de montar uma sequência de e-mails, uma vez que o teor das mensagens enviadas dependerá muito da posição da persona dentro dele — que possui 3 principais estágios: topo, meio e fundo.

Quando a persona se encontra no topo do funil, ela ainda está na fase do descobrimento e da pesquisa. É uma etapa mais ampla — na prática, isso vai demandar mais conteúdo de nutrição dentro da sequência a ser montada.

No meio do funil, todavia, a pessoa já está na fase de consideração, ou seja, uma aquisição está ficando iminente, e é preciso que ela sane eventuais dúvidas para não se arrepender depois.

A última parte, chamada de fundo do funil, é aquela em que o potencial cliente se encontra muito perto de tomar uma decisão final e de realizar a compra. Nessa fase, é importante entregar conteúdo que mostre o diferencial da sua empresa, produto ou serviço.

O fluxo de nutrição e a captação de leads

Como você já deve ter percebido, fazer a nutrição de leads por meio de um fluxo programado envolve muitos outros aspectos, como o uso de formulários de cadastro, downloads e até compras, para coletar informações de contato para um banco de dados.

Tomemos como exemplo uma empresa que seja um e-commerce de material esportivo. O usuário do site precisar realizar um cadastro antes da compra. Entretanto, no momento de colocar as informações de pagamento, esse potencial comprador abandona o site.

Esse tipo de lead pode entrar em um fluxo de nutrição específico para pessoas no fundo do funil de vendas: mensagens sobre como finalizar a compra, outros produtos que possam ser de interesse e também descontos são estratégias eficientes nesse momento.

Agora vamos imaginar essa questão sob o viés de um blog corporativo. Lá, serão publicados conteúdos úteis relacionados aos produtos ou serviços de um negócio, mas não necessariamente voltados à realização de uma conversão monetária.

Os leads que chegam por um formulário desse blog ou um e-book disponibilizado para download, por exemplo, provavelmente estarão inseridos mais nas fases de interesse e consideração. Por isso, as mensagens devem atender a essas demandas antes de entrar na fase de convencimento para a venda final.

Agora que você aprendeu sobre fluxo de nutrição, que tal aprofundar seus conhecimentos em marketing digital com o post “Teste A/B para E-mail Marketing: como criar campanhas de sucesso”?

Classifique este post

Comentários

Autor

Leandro Sousa

Com mais de 5 anos de experiência com marketing digital, é gerente de estratégias da Bamboo. Formado em Jornalismo, iniciou sua carreira como redator. Respira, diariamente, inbound marketing, mídia digital e marketing de conteúdo.