O WhatsApp, o Facebook, a internet e algumas curiosidades

Como você já deve saber, na última quarta-feira (19), o Facebook comprou o WhatsApp pela “bagatela” de US$ 16 bilhões. Além disso, o acordo ainda prevê que US$ 3 bilhões em ações restritas do Facebook devem ser divididas entre os 55 funcionários do app de mensagem mais amado do mundo.

Desde quando o anúncio foi feito, todos os tipos de especulações começaram a pipocar na internet  – e a maior dela é: vão “socar” propaganda no bom e clean WhatsApp! Na verdade, em comunicado oficial foi garantido que isso não acontecerá:

O WhatsApp permanecerá autônomo e vai operar de forma independente. Você pode continuar a desfrutar do serviço por uma taxa anual. Você pode continuar a usar o WhatsApp, não importa onde no mundo você está, ou qual smartphone você está usando. E você ainda pode contar com absolutamente zero anúncios interrompendo sua comunicação.

Se você não acredita nisso ou quer aproveitar o momento para explorar outros apps, segue algumas abaixo.

Telegram – https://telegram.org/

Segurança, coisa que o Telegram preza, nunca foi o forte do WhatsApp. Além disso, como o aplicativo tem a API aberta, existem vários clientes não oficiais – inclusive para Windows, Linux e Mac.

Kik Messenger – http://kik.com/

O Kik tem, atualmente, 100 milhões de usuários. Diferentemente do WhatsApp e do Telegram, no Kik sua identidade é seu nome de usuário, não seu telefone. Ele tem versões para Android, iOS, Windows Phone, Symbian e BlackBerry.

Viber – http://www.viber.com/

Além de mensagens de textos, o Viber permite fazer ligações grátis de Viber para Viber. Também é possível ligar para números fixos ou celulares através do ViberOut, porém, neste caso, há cobrança de tarifa. O aplicativo está disponível para Android, iOS, Windows Phone, Bada, BlackBerry e Symbian. Além disso, ele tem versões desktop para Windows, Mac e Linux.

Curiosidades

  • O WhatsApp foi fundado em 2009 por Brian Acton e Jan Koum. No mesmo ano, antes de fundar a empresa, Brian Acton não passou em um processo seletivo do Facebook. Que coisa, não?

  • 70% dos 450 milhões de usuários do WhatsApp estão ativos. Além disso, o aplicativo apresenta uma impressionante curva de crescimento de usuário.
  • Certa vez, Brian Acton escreveu um bilhete para Jan Koum que aponta para a essência do aplicativo: “Sem propaganda! Sem games! Sem truques!”

A zoeira!

Se a internet fosse uma cidade, com certeza, reuniria o maior número de comediantes amadores por m². O YouPix reuniu as melhores reações sobre a venda do WhatsApp no Twitter, veja algumas:

O WhatsApp, o Facebook, a internet e algumas curiosidades
Classifique este post

Comentários

Autor

Leandro Sousa

Com mais de 5 anos de experiência com marketing digital, é gerente de estratégias da Bamboo. Formado em Jornalismo, iniciou sua carreira como redator. Respira, diariamente, inbound marketing, mídia digital e marketing de conteúdo.