Por que existem grandes diferenças de orçamentos na criação de um website?

 

Eu já ouvi de tudo sobre isso. Alguns falam com discriminação e preconceito das empresas ou profissionais que cobram até R$ 400,00 por um website enquanto outros acham um absurdo pagar acima de R$ 10.000,00 ou R$ 20.000,00 ou até mesmo R$ 80.000,00 por seu projeto.

Em meio a tanta discussão, deixo aqui a minha sincera opinião considerando a realidade dos dois lados e como uma orientação para clientes que gostariam de entender melhor o que se passa por de trás desta diferença.

Site barato ou site para gerar resultados?

Eu sinceramente acho positivo e apoio empresas ou profissionais que o fazem, desde que seja bom para ambas as partes. Digo isso porque o profissional tem que entregar o que promete, sabendo reutilizar trabalhos já realizados para não ter prejuízo. Por sua vez, a expectativa gerada no cliente tem que ser atendida.
Ah, Bruno! Então você acha bom projetos criados por estas empresas que cobram R$ 400,00 R$ 500,00 ou R$ 700,00?

Sim eu acho! Digo sim, pois existe mercado: microempresas que não podem ficar de fora da internet e também não podem pagar mais do que isso. Sendo assim, não existe tanta exigência quanto a qualidade do projeto. Se só existissem profissionais “caros” como seria para quem está começando?

Aqui vai meu conselho para profissionais que falam mal, e que não são poucos, das empresas que cobram pouco:

Meu amigo, se você se incomoda é porque de alguma forma eles concorrem com você. E se concorrem, você deve reavaliar sua posição no mercado. Se você está perdendo possíveis clientes para empresas ou freelancers que cobram pouco é porque seu trabalho pode estar no mesmo nível deles, não acha? De duas uma, ou você deve também cobrar barato e se reorganizar para isso te dar lucro (linha de produção) ou você melhora sua qualidade para que alguém esteja disposto a pagar o que gostaria de cobrar.”

E na prática qual é a diferença em pagar pouco por um site?

Não se iluda achando que pagando pouco você terá um trabalho criativo exclusivo ou suporte rápido, não estou desmerecendo quem cobra pouco, mas é que negócios são negócios e estes são feitos para dar lucro. Se um profissional ou empresa cobra pouco é porque tudo será enxuto e todo trabalho é reaproveitado ao máximo. Sendo assim, não há como exigir muitas horas de dedicação da mesma forma que se espera de uma empresa que cobra valores consideravelmente maiores.

Websites baratos demais são muito bons e vantajosos para quem não precisa de exclusividade, criatividade ou suporte rápido.

O fato de uma empresa cobrar valores maiores se deve à complexidade e a quantidade de recursos da equipe que estará disponibilizando para o projeto. No final a diferença é o total de horas aplicadas até a conclusão e isso reflete em um projeto muito mais elaborado.

  • Geralmente quem cobra acima de R$ 10.000,00 dispõe de uma equipe mínima de seis profissionais:
  • Atendimento exclusivo;
  • Gerente de projetos;
  • Web designer;
  • Front End Developer (Profissional que transforma o layout em XHTML+CSS+JavaScript);
  • Programador;
  • Redator;

Aí está a diferença básica para quem cobra bem mais barato. No máximo, eles tem duas pessoas envolvidas no seu projeto que fazem o papel de todos citados acima. É evidente que não é possível dar toda atenção, até porque se a mesma pessoa atender, criar e programar, enquanto ela estiver reunida com você não estará produzindo não é mesmo?

Outro fato importante está nas etapas da criação, por exemplo, um projeto de desenvolvimento aqui na Bamboo tem no mínimo nove etapas:

  1. Estudo Conceitual/Reunião de gerenciamento de expectativas com apresentação de referências;
  2. Pré-projeto com detalhamento técnico (documento escrito) e estrutural (Wireframe);
  3. Design inicial (geralmente com duas telas);
  4. Design Completo;
  5. Desenvolvimento do FrontEnd;
  6. Programação e implantação do gerenciador de conteúdo;
  7. Teste e validação interna;
  8. Homologação pelo cliente;
  9. Publicação e pós-atendimento por 3 meses.

Enquanto isso, um profissional ou empresa que cobra muito menos vai ter no máximo três etapas: design inicial, programação e publicação. Geralmente não tem nem prazo para o cliente testar em um ambiente especial para isso.

Por favor, não estou dizendo que um está certo e o outro errado. Enfim, não existe certo ou errado neste caso. Existem projetos mal combinados. O problema está muito mais no gerenciamento da expectativa do que realmente no valor que é cobrado.

Deixe sua opinião também, ela é importante para o debate. =D

Até logo.

Classifique este post

Comentários

Autor

admin